quinta-feira, julho 23, 2009

Estranha do espelho



Não sei quem eu sou,nem o que me tornei.Aquela figura pálida,sem cor,com os olhos vazios,olheiras bem visíveis.Aquela figura cheia de fendas, veias saltadas.Não.Aquela figura não pode ser eu ,não pode ser real.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escrever é esquecer. A literatura é a maneira mais agradável de ignorar a vida.

Obrigado por postar sua opinião.
Retribuirei a visita.

beijiinhos