domingo, junho 13, 2010

Ciclo da morte.

Sabe, desde a morte da minha bisavó, eu nunca mais quis pensar em morte.Quando falavam sobre morte na tevê, eu mudava de canal. Por dois anos completos fiquei com sequelas disso. E a partir dai, qualquer coisa "ruim" que pairava no ar, eu sentia.Não sei explicar.Mas sei quando alguma coisa terrivelmente ruim vai acontecer.Consigo sentir os níveis de energia em torno das pessoas, mas, deixa pra lá, quem ler isso, vai achar que eu sou, ou estou completamente maluca.
Tanto tempo já se passou, e eu já era daquelas que falavam da morte como " é uma coisa simples da vida". Sim, é uma coisa simples da vida, pra quem não está no ciclo da morte.
Fazia tempo que eu não sentia a morte, tão perto de mim.
Você não era da minha família.Mas, me considerava que nem uma filha.E eu também,a considerava como uma segunda mãe.
Sabia que você estava na fase terminal. Mas, te ver de perto, jorrando sangue pela boca, e pelo nariz. E saber que quando esse mesmo sangue parar de jorrar, tua vida irá acabar,e partirar daqui, não é fácil.
Eu queria ter sido mais forte, e não chorar na tua frente.
Invés de eu te dar apoio, você, quase morrendo, segurou minha mão, e me disse: " aproveite a vida enquanto há tempo", com um sorriso estampado em teu semblante inchado.
Não consigo achar forças dentro de mim,para daqui a algumas horas te ver em um caixão.
Sei que em algumas horas, o telefone irá tocar, dizendo a noticia que eu não quero ouvir.
Mas, eu serei forte, e como eu lhe prometi, eu vou cuidar da tua filha.
Da minha irmã, que eu acabei de ganhar.

2 comentários:

  1. É, a morte é dificil. Ainda estou aprendendo a lidar com ela. Mas eu tento pensar que apesar de tudo, temos que continuar e ser fortes.
    Seu texto ficou lindo e me emocionou muito.

    Bjão =^.^=

    *Ah, se você quiser, passa lá no A Lua e pega o selinho de niver do blog, tá? ^-^

    ResponderExcluir
  2. Sabe, Marie, é a pior coisa do mundo ver aquela pessoa que a gente tanto ama 'partindo'. Perdi meu avô vai fazer um ano, e confesso, que ainda não me acostumei com a ideia. Sempre acho que ele não deveria ter ido ainda, tão cedo. Escrevi um texto pra ele no dia do seu aniversário, se quiser entender o que eu quis dizer olha ai (http://mandymenezes.blogspot.com/2009/12/sentimento-do-dia-saudade.html)
    Beijoos
    Mandy

    ResponderExcluir

Escrever é esquecer. A literatura é a maneira mais agradável de ignorar a vida.

Obrigado por postar sua opinião.
Retribuirei a visita.

beijiinhos