quarta-feira, novembro 24, 2010

Vozes infernais

Tenho tanta coisa pra dizer, mas ao tempo, não tenho nada. 
Minha cabeça gira em torno de palavras, que não se completam com nenhuma outra.É estranho. Antigamente as palavras fluiam, conseguia libertar a dor que eu estava sentindo atráves das palavras,hoje, a dor continua comigo, e as palavras em minha cabeça. Parece que estou vazia, mas ao mesmo tempo transbordando de informações novas, ou talvez antigas. Eu já não sei mais.
Fazia tempo que eu não sentia dor. Já tinha esquecido como era a incessante vontade de querer acabar com ela.Eu pensei que eu já tinha superado tudo isso. Mas parece que as vozes voltaram a me assombrar. Elas estão aqui de novo. E eu já não consigo suportar. A dor é real. E eu sei a qualquer momento as fendas que já haviam cicatrizado vão abrir.Elas voltaram a me controlar.Minha lucidez está ficando borrada.

4 comentários:

  1. Já acreditei que minha lucidez estivesse apagada, mas quando abri meus olhos vi que era eu quem me escondia do sol.
    As feridas deixam marcas, mas a dor passa um dia.
    Força linda!! Beijoss;*

    ResponderExcluir
  2. Como disse a Mya as feridas deixam marcas... mas a dor passar. Mesmo que demore!

    Ficou tãoo fofinho seu boguinho assim!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Há momentos em que os sentimentos não conseguem se expressar nas palavras. Por isto a dor é tão curiosa querida...

    ResponderExcluir

Escrever é esquecer. A literatura é a maneira mais agradável de ignorar a vida.

Obrigado por postar sua opinião.
Retribuirei a visita.

beijiinhos