quinta-feira, março 03, 2011

é 4 da manha, e eu ainda estou aqui.

Faz muito tempo que as palavras não saem de mim. Ficam entaladas ali, me machucando, me torturando. Não sinto vontade de mais nada, desde que você se fora tudo é preto e branco, vazio e sem calor.


Passo madrugadas em claro com você em minha mente e em meu coração despedaçado. As lagrimas rolam e eu não consigo fazer parar. Tudo esta se passando tão devagar, mas ao mesmo tempo tão rápido, e eu já não consigo mais lembrar com clareza o timbre da sua voz, seu cheiro, seu beijo e seu abraço reconfortante.

Me contorço em minha cama vazia, procurando você, o teu calor, e eu não encontro mais nada além de lagrimas e dor.

Será que todas aquelas juras de amor eram verdade? Ou será que esta nos braços dela novamente? será que é agora é com ela que passa suas noites conversando? Será que é a boca dela que a beija? será que é nos olhos dela que você olha e diz que a ama?

Só de imaginar essa possibilidade de ver suas mãos entrelaçadas, a dor machuca mais e minha cabeça gira em torno das nossas lembranças felizes.

Porque tanto ela? Se não tinha a intenção de lagar dela, porque me iludiu tanto? Sempre pensei que era a única, até descobrir que eu era só a faixada, e a segunda opção. Ao não tirar ela da historia, da nossa historia, você matou tudo que tinha dentro de mim.

Tinha tantos planos, tantos sonhos, e todos envolviam você. Eu estava largando tudo, deixando tudo pra trás, de novo, quando você me apunhalou pelas costas, de novo.

Eu só queria poder te abraçar bem forte e não te largar nunca mais. Queria olhar nos teus olhos e dizer que você e a coisa mais importante para mim.

Mas estou aqui, 4 da manha , e minha cama vazia, longe de você, e você deve estar lá, se aproximando dela, de novo.

Eu só queria poder dizer que eu sinto a tua falta, e que eu ainda o amo muito. E que não queria que as coisas tivessem acontecido dessa maneira. Você ainda é o dono do meu coração e por muito tempo vai ser.. Apesar de tudo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escrever é esquecer. A literatura é a maneira mais agradável de ignorar a vida.

Obrigado por postar sua opinião.
Retribuirei a visita.

beijiinhos