segunda-feira, maio 09, 2011

Contexto banal

Sem muita coisa a dizer, nada mais é novidade. Minhas palavras se transformaram em um contexto banal, insignificante até pra mim mesma. Escrever páginas e mais páginas sobre as mesmas coisas e não fazer nada para mudar. Falar da mesma dor, do mesmo vazio, da mesma vontade de sanar esse frio. Não quero mais palavras e palavras que no fim soam uma melodia triste, a qual estou habituada a escutar.Queria respostas, sim, respostas de tantas perguntas que permancem aqui, dentro da minha cabeça confusa.O problema não é eu. Ou até talvez seja.Não sou eu que posso responder essas perguntas.E para ser bem sincera, não sei se iria gostar de saber da verdade.A verdade eu já sei.Está aqui, em frente aos meus olhos, sempre esteve. Mas eu nunca fora capaz de enxergar. Talvez a insanidade e esse amor louco, me fizeram cega. E mesmo assim, prefiro a mentira.Já estava habituada a ouvir tantas farsas, que depois de tanto tempo, se tornaram uma linda mentira, escondida dentro da verdade.E se não for essas palavras falsas, tudo que eu acreditei nesses últimos meses, até agora, iriam sumir, e eu ficaria como? perdida em um mundo que você mesmo criou e me prendeu lá dentro.Perguntas,perguntas e não vejo uma resposta, nem aqui, nem á milhas de mim.

2 comentários:

  1. Achar as respostas para algumas perguntas é quase uma missão impossível, espero que você as encontre :)

    bjus =*

    ResponderExcluir

Escrever é esquecer. A literatura é a maneira mais agradável de ignorar a vida.

Obrigado por postar sua opinião.
Retribuirei a visita.

beijiinhos