quarta-feira, setembro 07, 2011

Ir embora

Palavras que eu não soube dizer, momentos que eu não presenciei, falsas palavras que eu sempre acreditei me fizeram crer que ainda havia tempo para nós dois. Lembro com clareza daquele amontoado de promessas que você fez-me acreditar, e eu fiquei por muito, muito tempo esperando que elas se concretizassem. Mas o tempo passou, e passaram-se incalculáveis noites que eu permaneci acordada, te esperando voltar. Coração pulsante, mãos suadas, nervosismo, ciúme bobo, nem seu sorriso já não fazem mais meus olhos brilharem, nada existe mais. Tudo se foi, até mesmo você. Permaneci forte por muito tempo, mas meu coração cansou de se machucar. Ainda o amo, e eu poderia ter feito qualquer loucura por nós dois. Mas eu decidi ir embora.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escrever é esquecer. A literatura é a maneira mais agradável de ignorar a vida.

Obrigado por postar sua opinião.
Retribuirei a visita.

beijiinhos