quarta-feira, setembro 07, 2011

O tempo


Ontem à noite, estranhamente consegui dormir, sem sonhos, sem pesadelos, sem acordar na madrugada gritando desesperadamente teu nome em meio à escuridão. O tempo por si só não cura, mas diminui gradativamente o tamanho das marcas, da dor, da ausência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escrever é esquecer. A literatura é a maneira mais agradável de ignorar a vida.

Obrigado por postar sua opinião.
Retribuirei a visita.

beijiinhos